Dinâmico, intenso e rock n’ roll – O novo FILME do MUSE

O fotógrafo holandês Hans-Peter van Velthoven é o fotógrafo interno do Muse. Recentemente, deu uma entrevista falando sobre o futuro filme-concerto no qual ele está envolvido. O que o filme mostrará?

Quando você é um fã do Muse, você está familiarizado com o trabalho de Hans-Peter van Velthoven. Desde 1999, Hans-Peter tem se ocupado com fotografia de música e é o fotógrafo do Muse por mais de 11 anos. Agora, depois de tirar fotos, ele também criará o filme-concerto da Drones World Tour.

 

Um bom começo é meio caminho andado

Em 2005, o empresário de turnês do Muse descobre o trabalho de Hans-Peter e convida-o pra um café. Hans-Peter tem a permissão para fotografar o show em Brabanthallen e suas fotos serão usadas nos pôsteres da turnê europeia. Alguns meses depois, Hans-Peter encontra o empresário durante o Pinkpop Festival, e ele o pergunta se Hans-Peter gostaria de fotografar o show em Wembley, com um público de 80.000 fãs! O fotógrafo explica:

“Tudo deu certo, tudo. Foi a máxima valorização para minhas habilidades criativas. Depois da euforia, veio o momento “ai, meu Deus”, porque eu teria que dar o meu melhor. Já em Londres, esse sentimento se foi, o trabalho fluiu bem.”

Onze anos de marcos históricos depois, Hans-Peter está trabalhando em algo novo: imagens em movimento! Ele é o diretor de fotografia do novo filme-concerto do Muse.

Ser um diretor de fotografia significa que você decide a direção criativa que o filme terá. Você é responsável pela visão e pela imagem resultante. Hans-Peter é, na verdade, um tipo de Chef da câmera, mas ele não precisa gravar as imagens para isso. Além disso, ele certifica que o contato entre a equipe do filme e a equipe trabalhando com o Muse ocorra bem.

11019_original

Então, esse filme…

O filme não será filmado em uma noite, e sim divido em várias. Por exemplo, parte da filmagem foi feita durante os shows em Amsterdã e Milão. Depois, eles irão testar algumas novas ideias em Berlim. Hans-Peter explica que trabalham com uma base, na qual outra é adicionada com algumas extensões. Em cima dessas, mais extensões serão adicionadas, o que levará a uma linda imagem. O último filme-concerto Live at Rome Olympic Stadium (um registro da The 2nd Law Tour) de 2013, tinha alguns elementos faltando:

“Aquele filme foi ótimo, mas esse filme novo irá te intrigar. Será mais dinâmico, mais pesado, mais rock n’ roll. Se tornará uma interpretação ao invés de um registro.”

Em outras palavras: não será apenas uma gravação de um show, mas o espectador andará lado a lado com o diretor da turnê. Existirão elementos de um documentário, assim você poderá ver mais do mundo ao redor do show. O formato preciso do filme ainda não é conhecido, mas de qualquer maneira, ele será muito mais pessoal. “Emoção” e “capturar o momento” são partes importantes das fotos de Hans-Peter e agora ele transferirá isto para o vídeo:

“Os momentos de foco tem que ser destacados. Eu quero filmar de ângulos emocionantes. Do fã, do fotógrafo, do guindaste… Terá muito mais diversidade em cada cena!”

O concerto e o documentário serão criados separadamente? Ou os dois serão interligados? Não sabemos. O formato ainda está incerto. Hans-Peter e a equipe de produção decidirão isso no último momento. Mas até agora, tudo parece bem legal, não é?

Jogando guitarras e boas vibrações

O que é tão legal de trabalhar com o Muse? Um bom pagamento? Viajar com a turnê? Passe pros bastidores? Não. Hans-Peter explica que os melhores momentos são aqueles em que ele se sente parte do mundo do Muse.

“Depois de muito tempo trabalhando juntos, você sente que tem valor dentro daquela história. Você é levado a sério quando fala. Esse elemento pessoal que torna o trabalho tão legal, a banda e a equipe te aceitam no seu círculo interno e também te dão espaço para fazer seu trabalho.”

Frequentemente, dizem que a área dos bastidores é um mundo fechado onde tudo são negócios. Não é verdade! O baixista Chris é um grande fã de futebol, então ele regularmente joga bola com a equipe e até as bandas de abertura. Depois todos vão para um pub para uma boa refeição.

É claro que tudo é reservado, senão eles seriam perseguidos e observados sem parar por tudo e todos. Mas, de acordo com Hans-Peter, dentro do grupo, tudo é real, incluindo muito espaço para “falar bobeira e jogar guitarras”. E esse equilíbrio entre trabalho e contato pessoal leva a um local de trabalho prazeroso.

“Olha, seu trabalho é garantido… Mas se o Chris te dá um abraço no corredor, ou Matt se desculpa por estar meio mal humorado algum dia desses, isso dá um toque mais agradável às coisas.”

Trabalho em andamento

Nós podemos ouvir vocês pensando: “Legal, mas quando vai ficar pronto?” Hans-Peter permanece em silêncio sobre isso. Não por não ter permissão, mas por ele mesmo não fazer ideia! De qualquer maneira, o time está em pleno andamento com as filmagens, testes e edição, então nós achamos que você não terá que esperar muito…

 

TRADUÇÃO: Marcela Rodrigues

CLIQUE AQUI para ler a materia original 

The following two tabs change content below.
Matt

Matt

I'm a unsustainable fucking psycho. E o Drone mais troll do MUSE BR.

COMENTÁRIOS