[TRADUÇÃO] 10 FATOS SOBRE ABSOLUTION PARA FÃS NERDS

Por Mark Beaumont

Neste dia, em 2003 (28 de setembro), Muse estava em primeiro lugar com ‘Absolution’, seu terceiro álbum de estúdio. Aqui estão dez coisas que, a menos que você tenha lido o livro Out Of This World: The Story Of Muse, você talvez não saiba sobre ‘Absolution’.

1. O Conceito Inicial

Inicialmente ‘Absolution’ foi planejado como um álbum conceitual em torno do tema insanidade, muito parecido com o fenômeno de vendas do Pink Floyd, o ‘Dark Side Of The Moon’. Em última análise, a influência da Guerra do Iraque iria mudar a direção das coisas, mas, como explicou o produtor Paul Reeve, “ainda ficaram alguns elementos do plano anterior. O que restou são coisas como ‘Butterflies & Hurricanes’.”

2. O Pacto com o Diabo

Considerando que seu título provisório era “Action Faust” (fazendo referência ao pacto maquiavélico feito na peça clássica Fausto, de Goethe), uma leitura online de ‘The Small Print’ afirma que a canção é sobre Satanás comprando a alma de alguém em troca de habilidade musical sobrenatural. “Seja meu escravo até a sepultura”, Bellamy uiva, “eu sou um padre que Deus nunca pagou.” É o tipo de letrinhas pequenas num contrato que você só esperaria encontrar se você realmente se preocupasse em ler os novos Termos e Condições do iTunes. Mas tenho que dizer, o garoto Bellamy é muito bom na guitarra, hein? Suspeito?

3. A Mensagem Escondida

Nós todos sabemos a história por trás de ‘Stockholm Syndrome’, é claro – o assalto a um banco de Kreditbanken em Norrmalmstorg, Estocolmo, em 1973, quando alguns dos reféns que ficaram presos durante seis dias se afeiçoaram e, mais tarde, defenderam seus captores no julgamento. Mas talvez você não saiba sobre uma teoria que afirma que uma mensagem oculta pode ser ouvida no refrão, quando tocado ao contrário: “Você não pode me ver, nós escapamos escondidos. Eu perdi por amar. Por favor… salve o vento da noite no alto lá em cima, eu perdi por amar. Cante, salve”.

4. A Roda de Carroça

‘Instrumentos’ incomuns foram tocados no álbum, incluindo coxas (estapeadas em “Time Is Running Out”), uma piscina (onde Dom gravou a bateria de ‘Apocalypse Please’), cascalho (em que a banda pisou para a intro), borbulhas de uma banheira (overdubs não utilizadas de ‘Apocalypse…’) e uma roda de carroça, usada como percussão em “Time Is Running Out’.

5. A Orquestra Impactada

“Normalmente, se você vai a uma gravação e há músicos de cordas”, disse Paul Reeve dos dias em que a banda gravou com uma orquestra completa, “eles são em geral bastante altivos. Eles pensam que estão realmente acima daquilo, eles pensam que vão fazê-lo por falta de um trabalho mais apropriado. Mas Matt sentou-se e tocou um trecho de alguma coisa parecida com Rachmaninov no piano e seus queixos caíram! Toda a orquestra ficou olhando para ele com admiração absoluta. Isso foi um belo momento.”

6. O Dormitório Inflável

Para escrever o álbum, Muse alugou um apartamento vazio em Hackney, onde eles podiam tocar até 4h da manhã. O apartamento tinha tão pouca coisa dentro que, após uma visita de emergência à Ikea, Chris ganhou de presente o seu próprio dormitório inflável.

7. Os Conspiradores Globais

O clipe de “Time Is Running Out”, representando um conselho sombrio de pessoas poderosas, foi inspirado pela Comissão Trilateral, uma organização de banqueiros, acadêmicos, políticos, líderes sindicais, meios de comunicação e CEOs de empresas de energia formado em 1973, e a qual Matt acreditava que realmente controlava o mundo. Isso, é claro, foi antes de Simon Cowell e cookies do Facebook.

8. Os Pesadelos de Tortura

Tendo decidido que ‘Absolution’ teria que ser a sua maior declaração sociopolítica, a pressão começou a afetar Matt. Ele experimentou mudanças de humor extremas no estúdio, às vezes com episódios de insegurança paralisante e outras vezes com surtos de uma criatividade aparentemente inesgotável. Ele ficou tão estressado que começou a ter pesadelos sobre estar pendurado de cabeça para baixo pelos tornozelos e sendo espancado nas solas dos seus pés. Isso, é claro, foi antes de Grand Theft Auto V.

9. A Festa de Lançamento

Muse estreou ‘Absolution’ para a imprensa com uma grande audição no Planetário de Londres, mídia e convidados presenteados com um show de estrelas espetacular, e depois com uma after party no museu de cera Madame Tussauds. Todos tiveram que sair pela câmara subterrânea dos horrores com atores vestidos como zumbis pulando em cima deles de todos os cantos. Foi brilhante.

10. O Mistério das Sombras Flutuantes

A capa de “Absolution”, representando as sombras de almas subindo ao Céu durante o Arrebatamento, ou possivelmente aliens invadindo a Terra, foi feita pelo fotógrafo Robert Truman, a partir do conceito original do lendário designer Storm Thorgerson, e é 100% livre de efeitos de Photoshop. Como exatamente foram feitas as fotos das silhuetas flutuantes, sem nenhum suporte aparente, permanece um segredo.

 

CLIQUE AQUI para ler a matéria original em inglês 🙂

The following two tabs change content below.
Mari

Mari

Drone trilingue de inglês, francês e espanhol, raptado de outro dono e caçador de notícias nível expert. Programado para ser extremamente educado e gentil.

COMENTÁRIOS