Chris Wolstenholme

Baixo / Backing Vocal

"Nós somos três caras que amam uns aos outros como amigos, e realmente amamos o que fazemos"

"Comigo e com o Dom, é quase como se fôssemos o mesmo instrumento. É meio esquisito no palco, eu erro logo após ele errar, e se eu erro, ele também erra. [...] Dom não poderia tocar com outro baixista, porque nós nunca realmente tocamos com outras pessoas. Nós aprendemos nossos instrumentos"

chris_2Christopher Tony Wolstenholme, nasceu no dia 2 de dezembro de 1978, em Rotherham, Yorkshire, Inglaterra. Se mudou para Teignmouth, Devon quando tinha 11 anos. Normalmente, toca baixo na banda, mas também ajuda tocando guitarra, piano, percussão e Backing Vocal, além de também cantar suas canções ao vivo.

 

Sempre influenciado pela família com música (sua mãe lhe comprava discos regularmente), aprendeu primeiramente a tocar guitarra e logo depois bateria. Foi tocando bateria que ele entrou para uma banda chamada Fixed Penalty. Ele conhecia o Dom e o Matt anos antes do Muse ser formado. Mesmo sendo baterista, Chris aceitou quando os dois pediram para que ele aprendesse a tocar baixo e entrasse para a banda, formando assim a Rocket Baby Dolls e logo depois o Muse.

 

Família

Chris conheceu sua esposa com quem vive até hoje, Kelly, durante a escola. Ela engravidou de seu primeiro filho com Wolstenholme quando o Muse estava para fechar seu primeiro contrato e lançar seu primeiro álbum, Showbiz. Logo depois disso todos os outros cinco filhos vieram junto com os lançamentos dos álbuns seguintes (exceto por Black Holes and Revelation, 2006). Quando perguntado pelos fãs quantos filhos mais ele pretendia ter, tanto a Kelly quanto ele responderam que mais nenhum (mesmo o Chris admitindo que 15 seria um bom número). Os nomes dos filhos são Alfie (1999), Ava Jo (2001), Frankie (2003), Ernie (2008), Buster (2010) e Teddi (2012).

 

Alcoolismo e Músicas

Chris desenvolveu alcoolismo ao longo dos anos com a banda devido à rotina intensa que era fazer diversos shows em um período curto de tempo – além de ficar longe de sua amada esposa e seus filhos. Não foi até 2009 que ele, com a ajuda e suporte de seus companheiros de banda, resolveu entrar na reabilitação e se recuperar. Seu pai morreu quando Chris tinha 17 anos, devido ao alcoolismo.

 

Inspirado por sua recuperação, Chris resolveu arriscar e compor duas músicas, Liquid State e Save Me, que entraram no álbum The 2nd Law (2012). Primeiramente, era para Bellamy cantar as músicas, porém Matt achou que por conta da profundidade e intimidade das canções, Chris era quem devia cantar. Logo que o Muse entrou em turnê com o álbum, Chris arriscou mais e tomou conta dos vocais para cantar ao vivo suas músicas. Entretanto, ele admite que foi só durante essa turnê que ele fez isso, afinal ele não gostou muito da experiência.

 

Estilo

chris_happyChris é aquele tipo de baixista que toca com paixão e desenvoltura, mas não costuma falar muito, principalmente em entrevistas. Raramente entra em contato com os fãs através de redes sociais e não costuma comentar muito sobre sua vida pessoal.

Wolstenholme influencia o Muse com seu amor pelo Heavy Metal, sendo apontado pelos seus companheiros de banda como a pessoa que mantém o Rock vivo nas composições do Muse. Seu álbum favorito é Aftertaste, do Helmet (1997) e ele também já comentou que gosta bastante do The Beach Boys.

Event List