Viva La Resistance

Viva La ResistanceA revista Triple J conversou com Matthew Bellamy sobre o novo álbum, The Resistance.

Matt comentou sobre o lugar onde eles estavam gravando:

“É possível sobreviver a um ataque direto de bombas nucleares se você estiver em um dos últimos quartos com algumas latas de feijões cozidos e uma máscara de gás.”

Clique em “ler mais” para ler a entrevista completa.

Revista Triple J: Eu estou apostando que o novo álbum do Muse será um retro, gravado sobre quatro-faixas com um mix menos claro que um disco do Ramones… o quão errado eu estou?

Matthew: Nós estamos sempre usando o que há de novo em tecnologias e métodos de gravação. Para ser honesto, nós não estamos entusiasmados com as técnicas de gravação por lo-fi, isso soa como um tributo ao passado. Eu estou mais interessado com o futuro. Então o álbum soa mais contemporâneo, não retro!

Revista Triple J: Você pode nos contar como é o estúdio que vocês tinham lá na Itália?

Matthew: Ele era uma série de quartos com beliche, construídos dentro de uma montanha com a necessidade de um elevador para descer aos quartos. É possível sobreviver a um ataque direto de bombas nucleares se você estiver no quarto mais inferior com algumas latas de feijões cozidos e uma máscara de gás. Nós não temos nenhum quarto grande, somente pequenos, então, por exemplo, nós temos um quarto cheio de amplificadores de guitarra, um quarto cheio de equipamentos pra baixo, um quarto cheio de baterias, um quarto cheio de comida enlatada, etc… com algumas janelas conectando alguns dos quartos.

Revista Triple J: Quais truques você aprendeu nas gravações do Showbiz até as do Black Holes And Revelations? O que você aprendeu a não fazer para evitar a loucura de estúdio?

Matthew: Para evitar a loucura nós aprendemos a nos darmos bem com isso e não insistir muito em um aspecto particular por muito tempo. Nós ficamos loucos quando trabalhávamos no Black Holes… algumas vezes nós passávamos dias fazendo coisas que deveriam levar minutos. Um rápido fluxo de idéias “sendo gravadas” é muito mais importante do que perfeição técnica.

Revista Triple J: Qual é a mentalidade da produção e mixagem dessa vez – com quem vocês estão trabalhando?

Matthew: Nossa proximidade comum á produção, é o que faz com que não deixemos isso escapar. Além disso, músicos tendem a fazer o “melhor produtor” quanto a ser capaz de áudio-visualizar com precisão a forma de resolver um problema. Isso é o porquê nós estamos fazendo a produção, de uma forma como nós sempre fizemos, desde o primeiro álbum. Nós estamos trabalhando com o Adrian Bushby, que é um grande engenheiro e nós estamos atualmente fazendo as mixagens com o Spyke Stent, que está fazendo um som mais renovado, pesado, agressivo.

Revista Triple J: Ter ganhado o “Homem mais sexy” no NME Awards significa que você só escreverá músicas sobre ser um sex symbol agora? Ou há outros temas surgindo para novas músicas?

Matthew: Não tenho certeza do que aconteceu lá – eu acho que alguns dos nossos fãs hardcore do fórum se reuniram no site da NME para me botar lá em cima! O álbum contém o usual mix de temas, do desejo de mudança política às letras de amor até as músicas sobre banqueiros pendurados em postes de luz.

Revista Triple J: Nós conversamos sobre uma nova música ser “orquestrada”. O que isso significa, exatamente? Órgãos de igreja e bastões ou…

Matthew: Na verdade só há uma música (em 3 faixas de 4 minutos) no fim do álbum que pode ser chamada de sinfônica devido à presença de uma orquestra durante todo o tempo. O órgão de igreja está em uma das músicas “normais”.

Revista Triple J: Há 120 páginas de especulação no fórum do Muse sobre o novo trabalho (incluindo fotos de lhamas). Como você se sente com tanta especulação? Isso põe alguma pressão sobre ou você realmente nem liga?

Matthew: Não sei como eles conseguiram descobrir que os “llama toenails” estão de volta depois de grande hiato. Nós os usamos no Origin of Symmetry, mas eles estão de volta com um desejo de vingança nesse álbum. E isso não põe pressão – é legal saber que as pessoas estão interessadas!


Publicado em 29/06/09 - 22:47
Categoria e Tags: Entrevistas, , , , , , , , .

Sobre o autor

avatar

já escreveu 378 artigo(s) para o Muse BR.

O Muse BR foi criado em 2008 após a primeira turnê do Muse no Brasil. Conheça melhor nossa história clicando aqui.

5 Comentários em "Viva La Resistance"

  • avatar Musebr 09:06 PM 02/7/2009

    Obrigado pelos comentários pessoal! :wink:

  • avatar Vicc 07:44 AM 02/7/2009

    Banqueiros pendurados em postes de luz?! Omg, ansiedaaaade!

  • avatar Jeê Araujo 01:15 PM 01/7/2009

    Nuss ; que entrevista bizarra Oo

  • avatar Giovanna 10:27 AM 01/7/2009

    Bells é feito de vitória da cabeça aos pés.
    XD

    Morrendo de ansiedade aqui! Setembro vemnimin!

  • avatar Leo913 09:44 AM 01/7/2009

    "Ele era uma série de quartos com beliche, construídos dentro de uma montanha" Oo ja estão preparados para a 3ª guerra mundial?
    "músicas sobre banqueiros pendurados em postes de luz." Shuahuashasi

    I S2 MUSE :icon2:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Estatísticas

Online desde: 06/09/2008
Versão: 4
Total de visitas: + de 1.275.000
Comentários: + de 10 mil
Fãs cadastrados: + de 3 mil
Núm. de fotos: + de 14 mil
Núm. de páginas: + de 1.400
Núm. de artigos: + de 1.200

Sem contar as redes sociais! Visite:
www.twitter.com/musebr
www.facebook.com/musebr
www.facebook.com/groups/musebr

Aviso Legal

O Muse BR é somente um fã site, criado por fãs, com o objetivo de informar fãs. Não somos e não temos nenhum contato com a banda Muse, sua família ou seus agentes. Todo o conteúdo da marca Muse pertence à banda, seus produtores e/ou à WMG e não temos a intenção de violar seus direitos autorais.