Tudo sobre a banda britânica Muse formada por Matt Bellamy, Dom Howard e Chris Wolstenholme.

Instagram Facebook Twitter

Entrevista para a Q Magazine de julho

Na próxima edição, a revista Q Magazine trará uma entrevista com a banda em que as perguntas foram enviadas por fãs! Há várias pérolas, leitura recomendada. Confira a tradução:

O que podemos esperar do Glastonbury?

Bellamy: Não quero dizer caso dê errado, mas estamos pensando em levar uma orquestra inteira pro Glastonbury. A logística será insana. Os membros da orquestra provavelmente usarão gravatas-borboleta. Queremos que seja formal.

Hidropônicos ou alucinógenos?

Howard: A última vez que fumei foi quando estávamos em Amsterdã. “Vamos fumar um em memória dos velhos tempos”. E eu fiquei completamente louco e paranóico e saí correndo de volta pro hotel. A última vez que usamos cogumelos terminamos a noite num castelo inflável no meio do deserto de Las Vegas.

Você são oferecidos uma chance de tocar no show de abertura das Olimpíadas de 2012, que serão em Londres. Não há um limite de orçamento. O que vocês fariam?

Bellamy: Algo com imãs. Sabe em De Volta Para O Futuro 2, quando eles fazem uma rua falsa com imãs invertidos para que eles possam flutuar de verdade? Seriam necessários milhares de imãs invertidos e cobrir uma área do tamanho de um estádio de futebol, e daria pra aparecer num disco flutuante. Isso seria bem espetacular.

Matt Bellamy e Lily Allen: o que realmente aconteceu?

Bellamy: [risos] Sem comentários… Tivemos alguns dias de folga, algumas conversas sobre a indústria da música [sorriso enigmático]…

Dom, você já foi atingido pelas guitarras voadoras do Matt antes. Que medidas você toma para se proteger dos lançamentos que ele faz?

Howard: Meus reflexos se tornaram bem mais rápidos. Uma vez levei pontos no olho porque a guitarra dele me cortou. E uma injeção contra tétano…

Bellamy: …na bunda! Nós chegamos no camarim e eles estava curvado sobre uma mesa, de bunda pra fora. Essa foi a razão principal pela qual eu joguei a guitarra. Qualquer coisa para fazer com que o Dom se curve e abaixe suas calças.

Alguma vez você já ouviu alguma teoria conspiratória e pensou “Nah, isso é ridículo demais”?

Bellamy: Que o petróleo mundial é infinito. Tem um mecanismo no centro da Terra que basicamente derrete alguma coisa. E todas as fonte de petróleo estão sendo constantemente enchidas, mas as companhias petrolíficas dizem que elas estão acabando para manter os preços altos. É uma daquelas teorias loucas que eu gostaria que fossem verdade.

Matt, você ainda usa a sua mochila a jato?

Bellamy: Eu não sei como se transformou numa mochila a jato. Era um paramotor: um motor de 50cc com um propulsor e um para-quedas. Eu tive umas aulas – era o que eu faria se a banda não desse certo. Eu me envolvi com uma pessoa que queria me empregar para voar sobre um show do Jamiroquai em Verona. Era uma maneira barata de obter grandes imagens aéreas da plateia, porque é ilegal voar acima dela sozinho. O pior que você pode fazer é quebrar alguns pescoços. Assim que o Muse acabar eu vou voltar pro negócio. Não só shows – eu cobrirei eventos esportivos também.

Vocês alguma vez já leram as fanfics eróticas sobre vocês que estão na internet?

Howard: Não, mas eu já vi umas coisas estranhas no nosso fórum oficial. Os fãs lá são bem ativos – eles tem uns tópicos chamados Pornogenic Dom, Pornogenic Matt e Pornogenic Chris. Eles começaram postando fotos de nós com “caras de sexo” estranhas enquanto tocávamos ao vivo. São as nossas “caras de orgasmo”, basicamente. O negócio fica estranho no fórum.

Uma para o Dom e o Chris. Qual a roupa mais vergonhosa que o Matt já usou?

Howard: Umas noites atrás fomos a um bar e acabamos encontrando o Rod Stewart. E, por acidente, Matt estava usando a mesma roupa que ele – calças listradas, paletó cinza, colete.

Wolstenholme: Teve uma vez que ele apareceu no Q Awards e tinha se trancado fora de casa. Ele foi com a roupa de malhar.

Agora que vocês são mais famosos, acham que é mais provável que sejam abduzidos?

Bellamy: Na verdade, o Dom já foi abduzido. Mas ele fez uma pesquisa e descobriu que na verdade é uma coisa chamada paralisia do sono.

Howard: É quando você está extremamente cansado – você vai pra cama, cai no sono, mas de repente acha que está acordado e não pode se mover. Você está literalmente paralisado na cama. E frequentemente isso se associa com a sensação de uma presença estranha no quarto.

Bellamy: Conte sobre os goblins.

Howard: Eu já vi pequenos goblins correndo aos pés da minha cama. Já fui arrastado pra fora dela… Então há casos extremos em que as pessoas realmente sentem que foram abduzidas. Mas, na verdade, elas só sofrem de paralisia do sono. Mas eu certamente já experienciei isso, então estou feliz que não seja realmente uma abdução. Eu não acordei com a bunda doendo.

Bellamy: Estou tão feliz que outra pessoa tomou esse papel na banda. Espero que vocês saibam agora que o cara estranho não sou eu.

Já tiveram alguma experiência de quase-morte?

Wolstenholme: Há alguns dias, na verdade. Um vôo conturbado pra Los Angeles, o tempo estava ruim. Por um momento eu realmente achei que estivesse tudo acabado. Parecia que tínhamos caído mil pés em um instante.

Bellamy: Se o avião tivesse sacudido um pouco mais, o Dom teria saído do armário e confessado “Eu sou gay”.

Como vão os estoques para o Armageddon? Têm matado muitas galinhas ultimamente?

Bellamy: Não, mas algumas delas estão no ponto. Eu comprei um monte de comida desidratada e congelada que dura uns 25 anos. Tudo que você tem que fazer é adicionar água quente e terá lasanhas, curries… Um estoque para dois anos e um menu variado. Bom, na verdade um ano só quando esses dois estão comigo.

Como garotos de Teignmouth que vocês são, podem recomendar o melhor lugar para comer alguns quitutes de Devon?

Bellamy: Eu iria até o Beachcomber. Não é um daqueles lugares velhos e bregas. É um café à moda antiga apropriado.

Liam ou Noel Gallagher?

Wolstenholme: Eu tive uma pequena discussão com um segurança do Liam num festival na Bélgica. Ele não gostou do fato de eu estar jogando futebol. E então quase me chutou a cabeça.

Howard: Porque você estava chutando a bola contra o camarim deles. Mas, basicamente, o Liam não teve coragem de sair e resolver o problema sozinho.

O David Icke já convidou vocês para tomar um chá com biscoitos?

Bellamy: Ainda estou esperando. Nós tocamos na Ilha de Wight e ele mora lá – achei que ele apareceria para uma conversa. Mas eu gostaria de conhecê-lo. Ele viaja pelo mundo todo com sua combinação de geniosidade e conversa de maluco. Eu diria que é 80% geniosidade e 20% de pura loucura. Essa é a parte dos lagartos. Mas os 80% são bem pesquisados. Ele sabe do que fala.

Matt, você é vizinho do George Clooney no Lago de Como, na Itália. Ele já te convidou para um jantar?

Bellamy: Infelizmente não. Já vi ele andando de bicicleta por aí; parece que ele gosta de andar. Eu esperava um convite para jogar pôquer. Eu o enfrentaria, sem frescuras, com apostas altas. Eu sou bom o bastante no pôquer para jogar contra alguém como ele. Ou ele poderia ir até a minha casa para saborear alguma comida desitrada.

Já jogou com o seu avatar no Guitar Hero?

Bellamy: Eu sou horrível no Guitar Hero. Não consigo entender. Não consigo pegar a coordenação dos botões e tal. O Dom e o Chris são bons nisso. Mas eu tentei Livin’ On A Prayer, e gosto de On The Road Again, do Willie Nelson.

Quanto tempo até o Muse se tornar a primeira banda a tocar na Lua?

Bellamy: 20 anos. Já estamos trabalhando no primeiro show no espaço. Temos dois ângulos, via Virgin Galactic e outra empresa… Acho que o Richard Branson quer usar uma música nossa numa propaganda de TV, então esse é um dos ângulos que seguiremos. Há chances de que possamos fazer isso em cinco anos.

Dom, você que é o “mulherengo” oficial da banda, qual a pessoa mais famosa na qual você deu em cima?

Howard: Jane Fonda. Ela tem 72 anos. Eu gosto de mulheres mais velhas, sabe. Ela estava com o Rod Stewart no outro dia. Ela parece ser uma moça legal. Mas eu falhei – não fui charmoso o bastante.

Qual o melhor conselho que o Bono lhes deu quando vocês fizeram aquela turnê juntos, ano passado?

Howard: Eu tive umas conversas meio bêbadas com ele. Ele falava sobre como é ótimo ser uma banda de abertura: “Ah, é brilhante ser uma banda de abertura, você se diverte, toca umas poucas músicas e tem a noite inteira para se divertir…” Palavras sábias, suponho. Aproveite as coisas enquanto as tem.

Matt, uma vez você trabalhou como pintor e decorador. Quanto você cobraria para vir fazer a minha sala de estar?

Bellamy: 10£ por hora. Trabalharia nove horas por dia, com um intervalo de uma hora. Eu ficaria muito feliz em fazer isso, para falar a verdade. Algumas das vezes que eu mais me diverti foram quando eu estava pintando. Mas o pior foi quando tivemos que pintar um estábulo de burros. Os burros escaparam um dia e eu e meu parceiro Jake tivemos que correr por um campo nas nossas roupas de pintura para tentar trazê-los de volta antes que o dono chegasse. Talvez seja daí que tenha surgido Knights of Cydonia.

Quem de vocês é sempre o último a ir até o bar quando vocês saem?

Bellamy: Nós sempre conseguimos evitar pagar pelas bebidas. Sempre saímos com pessoas que vão pagar pra gente. Ou vamos até um bar onde foi combinado algo com o dono e tudo sai de graça.

Para quando podemos esperar um álbum solo de Chris Wolstenholme?

Wolstenholme: Não sei. Nenhum de nós tem tido muito tempo para pensar em algo assim. Nós basicamente vamos direto da gravação de álbuns para as turnês. Talvez algum dia… eu tenho algumas coisinhas escritas. Que gênero? Certamente continuará nos terrenos do rock.

O pai do Matt era guitarrista do The Tornados. Quando vocês o convidarão para tocar juntos no palco?

Bellamy: A gente poderia trazê-lo para tocar Knights of Cydonia. O ritmo dela é influenciado pelas coisas que ele fez – muitas faixas do Tornados tinham esse ritmo.

Matt, como diabos você consegue permanecer tão magro?

Bellamy: Não sei. Eu como bastante – bastante massas, não me seguro. Talvez eu queime um pouco de energia no palco. Eu não sou uma pessoa de academia. Talvez eu tenha um metabolismo rápido. Houve um ponto na Itália em que eu quase cheguei ao normal. Mas aí perdi peso de novo.

Quem ganharia numa briga entre atrações principais do Glastonbury, Muse ou U2?

Bellamy: Essa é difícil. Estamos apostando na ideia de que o U2 fará coisas demais. Chegará ao ponto em que as pessoas pensarão “Isso aqui não é o Glastonbury. É um mega-show do U2”. E achamos que talvez o Glastonbury não goste muito disso. Então vamos na direção contrária – lo-fi e… musical. Gastaremos nosso dinheiro numa orquestra ao invés de em produções. Nosso foco é a música.

Howard: Mas numa briga mesmo, os caras do U2 são todos surpreendentemente baixos.

Bellamy: E eu e o Dom achávamos que nós éramos baixos. E se for uma briga entre produções, nós teremos 50 outros músicos conosco. Então, desde que a orquestra permaneça do nosso lado, serão 60 contra quatro.

Fonte: Q Magazine

Written By

A equipe mais animada, doida, faladeira e confusa que um fã clube de Muse poderia ter. Nós amamos Muse de todo o coração assim como (a maioria) dos seus fãs. A dedicação é de coração.

Comments: 21

  • naluh

    23 de maio de 2010
    reply

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk muito bom!

  • AnaaBanana

    23 de maio de 2010
    reply

    “Bellamy: Se o avião tivesse sacudido um pouco mais, o Dom teria saído do armário e confessado ‘Eu sou gay’. ”

    DSADJSIADSAJOISAJOISAJIOSJISOAJOSAJSAD MORRI

  • Talita

    23 de maio de 2010
    reply

    eu ri tanto traduzindo isso que não sei mais nem o que comentar ):

  • marcy

    23 de maio de 2010
    reply

    MUITO FODA! ri mil
    show na lua #euvou

  • yasmim

    23 de maio de 2010
    reply

    Matt:”Qualquer coisa para fazer com que o Dom se curve e abaixe suas calças.”Imaginem a cena!!!
    asuhuhuhsuahsuu

    • AnaaBanana

      23 de maio de 2010
      reply

      meu reino pra ser essa enfermeira UDSAU89DSUADU

      • yasmim

        23 de maio de 2010
        reply

        Imagine aquela superfície branquinha!!
        kkkkkkkkkk

  • Lays

    23 de maio de 2010
    reply

    HUAEUHAEUHEA engraçada demais essa entrevista =’D

  • @YuryCassini

    23 de maio de 2010
    reply

    Kkkkkkk bem legal a intrevista rsrsrsrs perfeito! ♥Muse, ♥U2

  • john

    23 de maio de 2010
    reply

    Howard: Mas numa briga mesmo, os caras do U2 são todos surpreendentemente baixos.

    AUSDHASUDHSAU morri xD

  • Anderson Souto

    23 de maio de 2010
    reply

    AOKSpASKpAKSPOAPSkoPASAOSKPASKpAKSPoKAPOSkAOPSOp raxei d+ com essa entrevista PASKpoKASOPkPASpoASpoAS

  • T.p

    23 de maio de 2010
    reply

    Então, desde que a orquestra permaneça do nosso lado, serão 60 contra quatro. Qualquer coisa para fazer com que o Dom se curve e abaixe suas calças Estou tão feliz que outra pessoa tomou esse papel na banda. Espero que vocês saibam agora que o cara estranho não sou eu. Se o avião tivesse sacudido um pouco mais, o Dom teria saído do armário e confessado “Eu sou gay”.
    Muito engraçado essa entrevista. Rí demais, e com certeza eu vou ao show deles na lua. Math e Dom, d+.

  • mems

    23 de maio de 2010
    reply

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAH não sei nem por onde começar, tá muito boa! Dom de calça abaixada, dando em cima da Jane Fonda (!!), sendo abduzido e assumindo que é gay, à la “Quase Famosos”!

  • Gabriela

    23 de maio de 2010
    reply

    HIESOOSEHOAHSESA, Incrível! Bem que mais entrevistas deles podiam ser assim xD

  • Cris_of_Cydonia

    23 de maio de 2010
    reply

    TOTALMENTE EXCELENTE O_O

  • Cris_of_Cydonia

    23 de maio de 2010
    reply

    Eu dava um braço prá participar de uma entrevista dessas XDD

  • hanna s.

    24 de maio de 2010
    reply

    “Se o avião tivesse sacudido um pouco mais, o Dom teria saído do armário e confessado “Eu sou gay”.” MATT VOCÊ É O MEU HERÓI!

  • dannyy

    24 de maio de 2010
    reply

    Indescritívelmente ótimo! Mais MUSE ipossível!!!

  • MieBellamy

    19 de novembro de 2010
    reply

    Adoro o tamanho do Matt, magrelo,baixinho e lindinho!
    I ♥ matt!

  • paolaBellamyHowardWolstenholme

    30 de dezembro de 2010
    reply

    I ♥ Matt [2]

  • biaonthemoon

    11 de janeiro de 2011
    reply

    Bellamy: …na bunda! Nós chegamos no camarim e eles estava curvado sobre uma mesa, de bunda pra fora. Essa foi a razão principal pela qual eu joguei a guitarra. Qualquer coisa para fazer com que o Dom se curve e abaixe suas calças.

    Belldom!! (L)

Leave a Comment

%d blogueiros gostam disto: